Buscar

Como evitar o envelhecimento precoce da pele

Diariamente, nossa pele sofre com uma série de agressores que muitas vezes passam despercebidos por nós. A ação da radiação dos raios solares e dos poluentes, os maus hábitos como o tabagismo, consumo excessivo de álcool e até o sedentarismo. Mas infelizmente não conseguimos notar esses efeitos de imediato. O resultado acaba aparecendo ao longo do tempo, com o surgimento dos primeiros sinais de envelhecimento precoce, como rugas, flacidez e manchas. A boa notícia é que podemos prevenir esse impacto com atitudes bem simples.




Responsável por nossa aparência e importantíssima para a formação das primeiras impressões, a pele é o nosso principal cartão de visitas e reflete o bem-estar geral do nosso corpo. Se trata do maior órgão do corpo humano e sendo assim, tem funções fundamentais para a manutenção da vida, como proteção dos tecidos subjacentes, regulação da temperatura, reserva de nutrientes e ainda abrigar terminações nervosas sensitivas.


Ela é a nossa primeira barreira contra os invasores externos e merece cuidados específicos, já que com o passar dos anos, a pele, como qualquer outro órgão do corpo humano, sofre alterações em sua estrutura. O envelhecimento é inevitável, no entanto, é possível retardar seus efeitos e manter a pele bonita e hidratada.



Para minimizar o amadurecimento cutâneo, alguns cuidados devem ser observados:


Ingerir boa quantidade de líquidos ao longo do dia: Quando bem hidratado, o intestino é capaz de absorver melhor as proteínas da comida, que, por sua vez, ajudam a repor o colágeno -- proteína que dá firmeza e sustentação à pele. Além de inúmeros benefícios que refletem no sistema circulatório e imune.





Consumir suplementos vitamínicos e minerais: Os suplementos alimentares podem auxiliar na prevenção e tratamento de algumas doenças, protegendo o corpo das deficiências nutricionais freqüentes na rotina agitada hoje em dia e também fortalecendo a imunidade.



Aumentar a ingestão de Colágeno: Com o passar dos anos, nosso corpo diminui a produção natural de colágeno, sendo necessário para manter a firmeza e a elasticidade da pele, unhas e cabelos, evitando a evolução de rugas, estrias e linhas de expressão.